Dally Schwarz e Marcos Aganju trabalham desde 2014 em parceria artística criando performances, workshops, vídeos e peças sonoras.

De origem Brasileira estão radicados em Lisboa desde 2017. Artistas que lidam com questões queer, feministas e antirracistas nas suas práticas e pensamentos, em que trazem estes debates para formação de equipe, corpos em cena e relações entre pessoas que diretamente se envolvem com a plataforma em sua atuação.

São educadores e realizam investigação artistica com maior interesse para criacao de linguagem, experimentação e novos formatos.

Já apresentaram seus trabalhos em diversos países, dentre eles Brasil, Portugal, Espanha, França, Alemanha, Holanda, Inglaterra, Estados Unidos da América, Uruguai.